Marketing Technology Landscape

Scott Brinker e ChiefMartec publicaram seu gráfico anual das empresas MarTech. A lista cresceu mais 13,6% para 8.000 empresas. Entretanto, a taxa de desgaste foi de 8,7%, uma em cada doze empresas da lista do ano passado foi adquirida ou dobrada.

A categoria Dados cresceu 25,5% para 1.258 empresas. Dentro do agrupamento de dados, Governança, Compliance e Privacidade cresceu 68%. Outros subsegmentos com rápido crescimento incluem Conversational Marketing e Chat (até 70%), Projetos e Workflow (até 41%), Publicidade e Promoção Impressa (até 35%) e Video Marketing (até 26%).

Apesar da expansão da MarTech, Brinker argumenta que o setor tem um longo cauda com uma a duas dúzias de plataformas que “dominam a participação no mercado global”. Estas são seguidas por algumas centenas de líderes de categoria, cada uma com dezenas ou centenas de milhões de dólares em receitas.

Brinker argumenta que a MarTech evoluiu de suítes para ecossistemas de plataforma que buscam alavancar as capacidades dos construtores e empreendedores de cauda longa, fornecendo soluções de nicho integradas em suas plataformas. “A estabilidade de uma grande plataforma como a espinha dorsal de uma pilha de marketing aumentou com um conjunto de aplicativos especializados projetados para se conectar profundamente a essa plataforma é uma combinação poderosa”. Uma “solução pontual” – que costumava ser um rótulo negativo – não é mais uma solução pontual quando se integra perfeitamente à sua plataforma principal. Ela se torna parte do tecido da sua pilha. Literalmente: é uma característica, não um bug”

“Ao mesmo tempo, estas características dão aos negócios de cauda longa da Martech um certo grau de robustez”, continuou Brinker. “Ao se integrar profundamente com uma plataforma importante, eles superam as objeções dos compradores em relação ao software não integrado”. Eles exploram efeitos de rede com outras aplicações integradas que podem se beneficiar dos dados e serviços uns dos outros”. E eles podem concentrar suas energias de marketing e vendas em um público-alvo bem definido – clientes dessa plataforma – muitas vezes através de mercados online executados expressamente para esse fim”

Esta lógica está sendo replicada em categorias mais novas, como o Sales Engagement”. Outreach e SalesLoft têm oferecido ecossistemas de parceiros por vários anos que aumentam suas capacidades e proporcionam flexibilidade às suas ofertas. Assim como a Salesforce adquiriu empresas para ampliar suas capacidades, a SalesLoft adquiriu parceiros (NoteNinja e Costello) para ampliar suas capacidades essenciais. Vendedores menores podem não oferecer diretórios de aplicativos formais, mas geralmente fazem parcerias com alguns dos melhores fornecedores em várias categorias (por exemplo LinkedIn SNAP, Vidyard, Drift, Zoominfo).

Agora, os dados deste ano foram coletados antes da pandemia de vírus corona explodir globalmente em março de 2020. A questão do elefante na sala, é claro, qual será o impacto desta crise sobre a indústria Martech? Como será o cenário da Martech em 2021?

Scott Brinker, ChiefMartec

Brinker vê a pandemia como “mais um golpe a curto prazo do que uma morte a longo prazo” como “vai ser um período difícil para os seus clientes”, resultando no abate de fornecedores mais fracos. Certamente, os gastos das empresas serão reduzidos devido à incerteza econômica. Brinker também adverte que as operações de marketing serão esticadas, lidando com operações de crise, e uma redução no financiamento de VC aumentará o risco percebido do fornecedor para startups.

Mas a pandemia não é totalmente negativa para as empresas MarTech. No lado positivo, as empresas “se apoiarão no engajamento/transformação digital”, focarão no marketing de desempenho e beneficiarão produtos de preços mais baixos ligados aos ecossistemas de plataforma.

“O mundo vai continuar a se tornar mais digital. Se alguma coisa, esta crise vai acelerar a motivação das empresas para abraçar as operações digitais e a experiência digital do cliente. E é aí que a MarTech prospera”.

Finalmente, Brinker observou a análise de mercado conduzida pela Luma Partners. Enquanto o S&P 500 caiu 25% no primeiro trimestre, as empresas públicas da MarTech caíram apenas 8%. Este leve declínio é um indicador de que a MarTech é vista mais favoravelmente pelo mercado do que outras categorias (e muito melhor do que a AdTech, que caiu 32%).

  • 2019 Análise MarTech Chefe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.