O agente de Cristiano Ronaldo passa para o ciclismo com João Almeida e Ruben Guerreiro negócio

Cavaleiros portugueses João Almeida e Ruben Guerreiro tornaram-se ambos clientes da empresa de marketing desportivo Polaris Sport, do agente de futebol Jorge Mendes, que se associaram ao Corso Sport de João Correia, do qual os cavaleiros são clientes.

Isto significa que a Polaris irá promover os dois cavaleiros que tiveram ambos épocas excepcionais em 2020, ambos actuando soberbamente no Giro d’Italia com Almeida (Deceuninck – Quick-Step) vestindo a camisola rosa do líder durante duas semanas, Guerreiro (EF Education-Nippo) ganhando a camisola azul da montanha e uma etapa na mesma prova.

>>> Chris Froome salta o primeiro campo de treino com a nova equipa Israel Start-Up Nation

Corso tem uma lista enorme de jovens talentos soberbos no mundo do ciclismo, tais como o antigo campeão mundial, Mads Pedersen (Trek-Segafredo), o vencedor do Giro d’Italia Tao Geoghegan Hart (Ineos Grenadiers) e o vencedor do Tour de France stage Søren Kragh Andersen (Team Sunweb). Mas estes cavaleiros não serão promovidos pela Polaris.

Em um comunicado de imprensa, a companhia disse: “A Polaris Sports e a Corso acabam de estabelecer um acordo de parceria que visa optimizar as perspectivas comerciais dos atletas portugueses que trabalham numa associação que se espera frutuosa e bem sucedida,

“É com entusiasmo que acolhemos estes atletas que, a partir de agora, se juntam à constelação Polaris Sports, que gere o aspecto comercial da carreira de alguns dos atletas mais reconhecidos do mundo.”

O próprio Mendes é famoso por ser o agente da estrela da Juventus Cristiano Ronaldo, assim como o manager do Tottenham Hotspur José Mourinho, além de ter ligações com vários outros clubes, jogadores e managers mais o piloto de Fórmula 1 da Ferrari, Charles Leclerc.

Both Guerreiro e Almeida passaram por caminhos semelhantes com ambos os pilotos a iniciarem na equipa de desenvolvimento americana, Hagens Bermans Axeon. Ambos tiveram uma incrível temporada 2020 com Almeida na esperança de fazer mais em Grand Tours no futuro, já que ele entra no seu segundo ano como piloto do WorldTour.

Guerreiro terminou o ano mal quando foi atropelado por um carro enquanto estava a treinar sofrendo uma fractura da clavícula e terá que ser operado, atrasando a sua partida para a temporada 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.